Antecipação de recebíveis: Como funciona, taxas e onde fazer

Antecipação de recebíveis: Como funciona, taxas e onde fazer

No mercado atual, os empreendedores têm encontrado dificuldades para manter suas operações ativas.

Com a retração na economia nacional, empreendimentos de diversos seguimentos têm sofrido com baixa nas vendas e aumento das dívidas.

Buscando evitar a estagnação da empresa e o acúmulo de dívidas, os empreendedores acabam optando pela antecipação de recebíveis.

Erros no planejamento financeiro, falta de acompanhamento do fluxo de caixa, falhas na gestão estratégica, baixa nas vendas, dificuldades na administração do negócio…

São inúmeros os motivos que levam o gestor a buscar a antecipação de recebíveis.

Tudo tranquilo, tudo favorável… Só que não

 

Esse método permite o adiantamento de valores relacionados a compromissos de compra e venda a prazo, duplicatas, vendas parceladas no cartão de crédito ou no carnê e cheques pré-datados de clientes em caixa.

Antecipar recebíveis permite que o empreendedor arque com as obrigações financeiras de curto prazo do negócio.

Porém, muitos empreendedores desconhecem a forma de realizar a antecipação de recebíveis.

Por isso, buscamos responder as principais dúvidas a respeito dessa alternativa de obtenção de capital de curto prazo para a empresa.

Partiu antecipar recebíveis?

#ConfereAi! 😉

Nova call to action

Neste post, você vai ver…

 

O que é antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis permite que o empreendedor transforme em caixa presente, o valor monetário que a empresa tem para receber no futuro.

Ou seja, por meio desse método é possível antecipar o recebimento de ativos.

Porém, isso só é possível porque as instituições financeiras assumem a responsabilidade pelo recebimento futuro do valor dos títulos negociados (antecipados ou descontados).

 

Quais precauções tomar antes de solicitar a antecipação de recebíveis?

A antecipação de recebíveis exige uma série de cuidados.

Antes de solicitar o serviço é preciso planejar e organizar um plano financeiro.

A antecipação de recebíveis gera taxa de juros para a empresa, que são cobradas pelas instituições que realizam o adiantamento dos valores.

As taxas são compatíveis com o tempo necessário para haver a compensação dos créditos recebíveis.

É importante avaliar quais pagamentos é melhor adiantar, considerando a garantia de recebimento da quantia.

Pois, se o cliente não honrar com suas obrigações, o banco ficará sem o dinheiro e poderá aplicar restrições a empresa ou exigir o pagamento dos valores em aberto.

Por isso, ao avaliar as receitas a antecipar, é preciso considerar a reputação, perfil e o histórico de inadimplência dos consumidores.

 

Quais as vantagens da antecipação de recebíveis para a empresa?

Crédito da própria empresa:  uma das principais vantagens de utilizar a antecipação de recebíveis é que o empreendedor não paga por recursos emprestados de terceiros, mas utiliza algo que já é do seu negócio;

Maior rapidez na liberação de recursos: a rapidez da antecipação de recebíveis otimiza recursos, diminui o percentual de endividamento do negócio e ajuda o empreendedor a obter vantagens importantes na negociação com os fornecedores por meio da antecipação dos pagamentos;

Maior garantia de pagamento dos valores: podem ser reduzidos os valores relacionados à inadimplência;

Liberação da obrigação financeira em apenas um pagamento: na antecipação de recebíveis não há pagamentos posteriores, somente o desconto de duplicata, cheque ou outro recebível entregue na hora de contratar da operação.

 

Como estabelecer o valor da antecipação de recebíveis?

Para solicitar a antecipação de recebíveis não é necessário que o empreendedor adiante toda a verba que tem a receber.

Por isso, é muito importante avaliar antecipadamente as necessidades do negócio e, a partir disso, estabelecer um determinado valor que atenda as emergências, deixando o negócio fora de risco nos meses futuros.

O resgate total, sem necessidade, pode comprometer o andamento da empresa.

Por isso, antes de determinar a quantia e a data da antecipação, é necessário realizar uma projeção de fluxo de caixa.

A partir dessa projeção, é possível mensurar se o valor que está sendo antecipado poderá comprometer as contas da empresa no futuro!

 

Qual a diferença entre antecipação e empréstimo?

Há uma grande diferença entre essas duas modalidades de contratação de crédito.

O empréstimo é caracterizado pela concessão de um valor que deve ser devolvido, de uma vez ou em parcelas mensais, acrescido de juros e taxas, durante um determinado período à instituição credora.

Já a antecipação de recebíveis, possibilita que o negócio comprometa somente o dinheiro que se espera receber de um ou mais clientes, sendo pago em apenas uma ocasião.

Ou seja, o empréstimo permite que a empresa pegue o dinheiro que não a pertence e devolver mediante o acréscimo de juros.

Já a antecipação de recebíveis possibilita que a empresa trabalhe com recebimentos que pertencem a mesma.

Ambas as alternativas são aplicáveis em momentos de necessidade da empresa.

Contudo, os riscos do empréstimo são maiores, pois pode endividar a empresa se houver alguma crise.

No caso da antecipação de recebíveis, por mais que a empresa passe por dificuldades, quem paga é o cliente.

 

Quando vale a pena antecipar um recebível?

A antecipação de recebíveis é a melhor alternativa a ser utilizada em medida temporária para solucionar problemas com as vendas, no planejamento ou até mesmo na sazonalidade.

Isso porque os juros do cheque especial ou do cartão da empresa são muito mais altos do que a antecipação.

Para investir: A melhoria de diversos âmbitos – seja no aumento do seu time, obras a serem feitas, pesquisas necessárias – demandam um investimento que, às vezes, extrapola a quantia disponível que o negócio tem para investir.

Para tomar qualquer decisão relacionada a isso, é necessário investigar os números da empresa (contábil, não contábil, projeções de caixa) e avaliar se antecipar recebimentos seria cabível.

O investimento deve ser estudado minuciosamente para evitar gastos desnecessários ou não planejados.

Pagar contas: É importante sempre manter as contas em dia, disso todos nós sabemos!

Porém, para não ficar inadimplente e, consequentemente, colocar a continuidade das operações em risco, não é necessário gastar tudo o que se tem a receber.

Às vezes é mais válido, principalmente quando se trata de dívidas muito grandes, tentar negociar e até mesmo estender o prazo para o pagamento em parcelas menores, mesmo que isso resulte em juros maiores.

Aumentar o capital de giro: O capital de giro é, basicamente, o capital necessário para que as operações da empresa tenham continuidade (como recursos para manter estoques, recursos para pagamento de fornecedores, de impostos, salários e as demais despesas operacionais).

Então, você já deve estar pensando (e está correto): quando ele falta, é preciso agir.

O ideal é que o empreendedor busque a solução mais barata, que normalmente é dar descontos para recebimentos antecipados.
Contudo, isso só é possível de ser feito se a falta desse capital for notada antes, através da projeção de fluxo de caixa.

Essas são apenas algumas das possíveis motivações para se cogitar a antecipação de recebíveis.

Como sabemos, cada caso é um caso, e é importante que o dono do negócio tenha consciência de onde se localiza o caso dele.

 

Como antecipar um recebível?

A antecipação de recebíveis pode ser feita em três modalidades: bancos, FIDCs e factorings.

O banco possui taxas competitivas, mas uma maior burocracia.

Os FIDCs têm as menores taxas e o processo de recebimento é mais rápido. Além disso, as operações nessa modalidade são isentas de IOF.

Já a factoring tem as maiores taxas, mas é a alternativa menos burocrática.

Após a escolha da modalidade é necessário cadastrar a empresa na instituição escolhida e ser aprovado, para então poder vender os títulos mediante aprovação do cadastro do cliente.

Algumas instituições financeiras trabalham com um período de 24h a 7 dias úteis para a antecipação.

 

Qual é o valor das taxas cobradas na antecipação de recebíveis?

Há diversas empresas que antecipam recebíveis, e cada uma possui uma particularidade.

É importante que a escolha da instituição não seja baseada apenas nas taxas.

Por isso, é necessário analisar o negócio como um todo antes de tomar qualquer decisão.

Algumas instituições citam apenas a taxa percentual de desconto de cada título, outras cobram uma tarifa fixa a cada título antecipado, tarifa de transação, tarifa de antecipação e taxa de IOF.

Com isso, é possível encontrar taxa de 2%, mas na somatória de todo o custo de antecipação o valor final acabe ultrapassando 15%.

 

Concluindo

A antecipação de recebíveis, assim como outras diversas modalidades de investimentos em seu negócio, só pode ser feita a partir de um planejamento e acompanhamento próximo das finanças da empresa.

É extremamente importante ter uma visão sólida da saúde financeira do seu negócio.

É a partir dessa visão que o empreendedor pode traçar os próximos passos a serem dados para que sua empresa evolua.

Esses passos devem ser planejados levando em consideração as consequências de cada movimentação feita internamente.

Sem o controle ideal, tanto de fluxo de caixa quanto de vendas, o processo de definição de projeções de crescimento para o seu negócio é quase fantasioso.

E é imprescindível lembrar que: projeções não podem ser feitas sem respaldo de informações concisas sobre o que está sendo observado.

Elas só são possíveis a partir da amostra de dados e acompanhamento de todos os âmbitos econômicos do seu negócio.

Nova call to action

Fechar Menu